Eletroquimioterapia em Cães e Gatos

Eletroquimioterapia em Cães e Gatos

A eletroquimioterapia é uma modalidade de tratamento oncológico para controle de doenças locais. Consiste na aplicação de pulsos elétricos (eletroporação) que formam poros na membrana celular da célula tumoral, facilitando a penetração do quimioterápico e potencializando em milhares de vezes sua ação na morte tumoral. Vários quimioterápicos foram testados in vitro quanto ao potencial de penetração na célula, com a eletroporação, sendo que os mais efetivos foram a bleomicina e a cisplatina. A toxicidade da bleomicina que é a droga mais utilizada, depende do tempo e da concentração utilizados no momento do procedimento. Tem sido utilizada como tratamento único ou...

Leia Mais
A Doença Renal Crônica nos pets

A Doença Renal Crônica nos pets

Assim como os humanos, os pets têm dois rins. Esses órgãos são de extrema importância para o organismo de cães e gatos, pois são responsáveis por filtrar o sangue e formar a urina, fazendo a eliminação de substancias indesejáveis no sangue. Ao longo da vida, por diversos motivos, os rins podem sofrer lesões irreparáveis, e em um determinado momento essas lesões acabam causando o que chamamos de Doença Renal Crônica. Infelizmente, se trata de uma doença irreversível e progressiva, porém, existe tratamento conservador, cujo principal objetivo é retardar a progressão da doença. O diagnóstico da doença é feito através do...

Leia Mais
Cães também sofrem de epilepsia

Cães também sofrem de epilepsia

A epilepsia é uma doença neurológica crônica frequente em cães. Ela é causada por alterações cerebrais de origem genética (epilepsia idiopática) ou estrutural, como tumores, doenças inflamatórias ou infecciosas e acidentes vasculares encefálicos. As manifestações podem ocorrer por meio de crises epilépticas generalizadas, como as convulsões, ou as chamadas crises epilépticas focais, como tremores de face, caça a moscas imaginárias e alterações comportamentais, que muitas vezes passam desapercebidas pelo tutor. Apesar de ser uma das doenças neurológicas mais frequentes em cães, muitas dúvidas em relação a nomenclatura, diagnóstico e tratamento existem. Para minimiza-las, foi criada um consenso em 2015, após...

Leia Mais
A hidroterapia na reabilitação veterinária

A hidroterapia na reabilitação veterinária

A hidroterapia compreende um conjunto de técnicas associadas à água, com o objetivo de reabilitar pacientes com distúrbios ligados aos sistemas osteomuscular, nervoso, endócrino e metabólico. Propriedades da água como sua densidade, pressão hidrostática e empuxo, auxiliam na sustentação, equilíbrio, redução do peso e impacto causado durante o esforço físico e possibilitam aos animais realizar movimentos particulares que não conseguiriam realizar no solo. Já sua resistência, que é aproximadamente doze vezes maior que o ar, é eficaz no fortalecimento muscular, aumento do metabolismo, e condicionamento cardiorrespiratório. Essa modalidade terapêutica é indicada para animais que foram submetidos a cirurgia ortopédica, ou...

Leia Mais
Teste alérgico: quando fazer e para qual finalidade?

Teste alérgico: quando fazer e para qual finalidade?

Os testes alérgicos estão ganhando espaço na conduta terapêutica dos cães com dermatite atópica pelos profissionais que trabalham com dermatologia. Vejam bem, testes alérgicos para conduta terapêutica. Há uma certa confusão sobre o tema, em que alguns acreditam que o teste alérgico serviria para diagnóstico de dermatite atópica. Isso não é verdade, pois o diagnóstico dessa enfermidade ainda é clínico. O motivo para se fazer um teste alérgico nos cães é para definir um protocolo e uma modalidade terapêutica, que é a imunoterapia alérgeno específica. Ou seja, após o diagnóstico de dermatite atópica, sugere-se o teste alérgico, elucidam-se os alérgenos...

Leia Mais
A Obesidade como causa de diabetes em gatos

A Obesidade como causa de diabetes em gatos

Existe uma forte correlação entre a obesidade e o desenvolvimento do diabetes em gatos. Aproximadamente 80% dos gatos diabéticos têm o diabetes semelhante ao tipo 2 em seres humanos, no qual há uma deficiência da ação da insulina nos tecidos alvo, que são fígado, tecido adiposo e muscular. Essa condição é conhecida como resistência insulínica. O principal fator que contribui pra causar essa resistência à ação da insulina é a obesidade. Foi demonstrado que gatos obesos tem 3,9 vezes mais chances de desenvolverem diabetes do que um gato magro ou com condição corporal normal. Um outro estudo demonstrou que a...

Leia Mais
Oncologia veterinária: como podemos ajudar?

Oncologia veterinária: como podemos ajudar?

Oncologia veterinária em cães e gatos. O câncer é uma das causas mais comuns de óbito em animais de estimação. É uma doença multifatorial, que envolve fatores genéticos e ambientais. Geralmente acomete animais idosos, porém, pacientes jovens também podem desenvolver a doença. Algumas raças podem ter maior predisposição para apresentares certos tipos de tumores (golden retrivier, labrador, boxer entre outros). E na espécie felina, os siameses são citados na literatura. Com o desenvolvimento da medicina veterinária, a oncologia vem a cada dia se destacando na clínica de pequenos animais. Além da especialização do médico veterinário, novas técnicas de diagnóstico e...

Leia Mais
Saiba o que é hiperadrenocorticismo ou síndrome de Cushing

Saiba o que é hiperadrenocorticismo ou síndrome de Cushing

A síndrome de Cushing, ou hiperadrenocorticismo é a doença hormonal mais diagnosticada em cães. Consiste em uma condição na qual há um excesso de produção de hormônio cortisol pela glândula adrenal (supra renal).  O cortisol é um hormônio esteróide, ou seja, tem como origem uma molécula de colesterol. Por isso, animais que fazem uso de corticoide, de acordo com sua sensibilidade, dose da medicação utilizada e duração do tratamento, podem manifestar os sinais da doença. Essa condição recebe o nome de hiperadrenocorticismo iatrogênico.  A Síndrome de Cushing pode ter origem hipofisária – nódulo produtor de ACTH -, ou adrenal –...

Leia Mais
Particularidades nutricionais dos gatos

Particularidades nutricionais dos gatos

Atualmente observamos que a população de felinos tem crescido cada vez mais nos lares dos brasileiros. Segundo dados do IBGE, desde 2013 o crescimento da população de gatos foi duas vezes maior quando comparado ao da população de cães. Já é estimado que, em menos de 10 anos, a população de felinos irá predominar. Devido ao crescimento dessa espécie é importante termos conhecimento sobre  as particularidades que os diferenciam dos cães. Os gatos pertencem à superfamília felidea e os cães à superfamília canídea. Embora as duas espécies sejam da ordem carnívora, a família felidea, assim como as demais espécies das...

Leia Mais
Maior frequência do ato de urinar e menor volume podem ser sinais de infecção urinária

Maior frequência do ato de urinar e menor volume podem ser sinais de infecção urinária

A infecção urinária causa dor e incômodo nos animais de estimação, assim como nos humanos. Na maioria das vezes, o tratamento da doença é simples. Ainda assim, o tutor deve dar toda atenção ao combate da doença que, se não for bem tratada, pode causar complicações importantes. Por isso, é importante um diagnóstico preciso, para a indicação do tratamento mais adequado. Um dos sintomas mais importantes da doença é a frequência da micção: se o pet está urinando várias vezes ao dia, em volumes pequenos, é bem provável que ele esteja com algum problema. Outros sinais são desconforto e dor...

Leia Mais