Glaucoma em cães: tudo o que você precisa saber!

Glaucoma em cães: tudo o que você precisa saber!

O glaucoma em cães é definido como um grupo de doenças que causam o aumento da pressão do líquido que preenche o olho. Esta pressão é chamada de pressão intraocular e danifica rapidamente os tecidos nervosos do olho e, se não controlada, pode provocar cegueira irreversível. Porque ocorre aumento da pressão intraocular? O olho contém um líquido (humor aquoso) que circula continuamente no seu interior. O humor aquoso é produzido e drenado constantemente mantendo a pressão intraocular entre 13 a 23 mmHg nos cães. Qual a causa do glaucoma em cães? O aumento da pressão intraocular é quase predominantemente causado...

Leia Mais
Medicina Veterinária Integrativa

Medicina Veterinária Integrativa

A Medicina Veterinária Integrativa não se trata de uma especialidade, mas de uma forma de se praticar a medicina. Ela surgiu da insatisfação de médicos e pacientes pela forma como a Medicina Convencional é praticada, focando na doença, em tratar sintomas, sem um olhar real para o paciente, o estilo de vida, as emoções e as causas bases de suas queixas e enfermidades. Foi resgatando princípios, buscando a saúde integral e a participação do paciente e família no processo, que a Medicina Integrativa vem se desenvolvendo e se fortalecendo. O mesmo ocorreu na Medicina Veterinária e cada vez mais os...

Leia Mais
Leishmaniose canina: causa, sintomas e tratamento

Leishmaniose canina: causa, sintomas e tratamento

Leishmaniose canina: causa, sintomas e tratamento A leishmaniose é uma doença de ocorrência nacional, que acomete seres humanos e animais. Pode ser classificada em leishmaniose cutânea e leishmaniose visceral, também conhecida como Calazar, dependendo da espécie do protozoário envolvido na doença. A transmissão ocorre principalmente pela picada de um flebotomíneo (vulgarmente chamados de “mosquito palha”), mas já foram descritos também transmissão pelo coito, via transplacentária e por transfusão sanguínea. A leishmaniose visceral é a forma mais comum, podem atingir diversos órgãos, inclusive a pele. Os cães são considerados reservatório dessa doença, já que costumam apresentar elevado parasitismo cutâneo, o que...

Leia Mais
A Magnetoterapia na Fisiatria Veterinária

A Magnetoterapia na Fisiatria Veterinária

A magnetoterapia explora os principais benefícios de campos eletromagnéticos para fins curativos e de reabilitação. Essa modalidade terapêutica pode ser aplicada em diversas doenças que são caracterizadas por dor, inflamação ou que causam um déficit funcional vascular, e tem como áreas de atuação predominantes a fisioterapia humana e a fisiatria veterinária. Possui, dentre seus principais efeitos: Analgesia para dores agudas ou crônicas Redução da inflamação Cicatrização tecidual, que inclui consolidação óssea em casos de fratura e não união Prevenção de infecções Restauração de equilíbrio iônico corporal E estímulo do processo metabólico de toxinas. O campo magnético é gerado por eletricidade e modulado em...

Leia Mais
Otite canina: dúvidas frequentes

Otite canina: dúvidas frequentes

A otite canina é talvez o assunto que cause mais dúvidas, e por que não dizer mitos na dermatologia veterinária. Na nossa rotina, somos constantemente questionados sobre condições do dia-a-dia que poderiam causar otite em cães. Essas dúvidas são levadas ao consultório veterinário e temos que estar aptos a responde e orientar os tutores. A primeira dúvida bastante comum é: Qual especialidade que trata as otites? Na Medicina Veterinária, as otopatias são tratadas pelo especialista em dermatologia, já que a orelha externa dos animais e recoberta por pele em toda a sua extensão (pavilhão auricular e condutos que são dispostos...

Leia Mais
Nutrição animal do cão diabético

Nutrição animal do cão diabético

A nutrição animal do cão diabético tem como principal objetivo melhorar o controle da glicose sanguínea nesse animal. Reduzir os níveis de glicose após as refeições e regular os horários das mesmas de acordo com os horários das injeções de insulina são os principais interesses na escolha do tipo de alimento e manejo dessas refeições. É fundamental levar em consideração as condições sociais da família do paciente. A imposição da melhor dieta (na teoria) pode levar o tratamento do paciente ao fracasso, por impossibilidade de adesão dos tutores, seja financeiramente ou por ter uma rotina incompatível com o “ideal”. Avaliar...

Leia Mais
Pancreatite em cães: Como identificar e tratar?

Pancreatite em cães: Como identificar e tratar?

A pancreatite em cães é uma doença grave e que deve ser identificada rapidamente para tratamento precoce. É caracterizada pela inflamação da porção exócrina do pâncreas com envolvimento, ou não, secundário do estômago, intestino delgado e fígado. Os sinais clínicos, geralmente inespecíficos, manifestam-se de forma aguda como: dor abdominal intensa e vômitos e resultam da incapacidade de ação das pró-enzimas em degradar gordura, carboidratos e proteínas. A etiopatogenia ainda não é totalmente compreendida mas sabe-se que alguns fatores estão associados a obesidade, lipemia, indiscrição dietética (alimentos muito gordurosos), infusão de cálcio, hipotireoidismo, diabetes mellitus, doença biliar concomitante e também a...

Leia Mais
Pneumonia em cachorro: causas, diagnóstico e tratamento

Pneumonia em cachorro: causas, diagnóstico e tratamento

A pneumonia em cachorro é caracterizada por um processo inflamatório dos pulmões. Pode ser causada por inúmeros agentes, como bactérias, vírus, protozoários, fungos e até mesmo parasitas. Contudo, a causa mais frequente é a infecção bacteriana. Embora algumas bactérias, como a Bordetella bronchiseptica, possam acometer os pulmões de forma primária, na maior parte dos casos, as bactérias funcionam como agentes oportunistas, ou seja, quando já existe uma doença que facilita a sua instalação, como queda na imunidade, viroses, aspiração de alimentos, bronquite, câncer, entre outros. A doença pode acometer cães de qualquer raça, sexo e idade, mas tende a ser...

Leia Mais
Incontinência urinária: onde está o problema?

Incontinência urinária: onde está o problema?

Incontinência urinária: onde está o problema? A incontinência urinária é uma desordem muito frequente nos animais de companhia, cuja a causa pode advir de desordens em vários sistemas como o neurológico, urinário e endócrino. Sistema neurológico Quando relacionada ao sistema nervoso, geralmente está associada a lesões na medula espinhal e/ou cauda equina, que além dos sinais de incontinência resultam em outros sinais neurológicos como déficits proprioceptivos e fraqueza.  Afecções como hérnias de disco e fraturas e luxações vertebrais estão entre as principais causas de lesões na medula espinhal que podem cursar com a incontinência urinaria. Nos felinos, muito frequentemente, está...

Leia Mais
Neoplasia gástrica em cães

Neoplasia gástrica em cães

A neoplasia gástrica (estômago) tem baixa prevalência em cães e gatos e pode ser manifestada por inapetência (falta de apetite), perda de peso, vômitos (com ou sem sangue), fezes com sangue que podem resultar em anemia. São sinais clínicos inespecíficos e lentamente progressivos, desta forma o diagnóstico precoce pode ser bastante desafiador. Pode ser classificada como benigna, com crescimento lento e limites bem definidos, ou maligna, crescimento mais rápido e limites indefinidos. Existem alguns tipos principais, que podem ser classificados de acordo com as características histopatológicas e imunohistoquimicas. O adenocarcinoma é a neoplasia gástrica mais comum em cães, seguido de...

Leia Mais