O que é a doença valvar em cães?

O que é a doença valvar em cães?

O coração do cão se parece muito com o coração do ser humano. Dessa forma também se assemelha a necessidade de cuidar e tratar cardiopatias, como por exemplo, a doença valvar em cães.

Estrutura do coração e função das valvas

O coração do cão é formado por quatro cavidades: dois átrios e dois ventrículos. O sangue entra no átrio direito e é direcionado para o ventrículo direito, e bombeia o fluido aos pulmões. Nesse sentido retorna ao átrio esquerdo, em seguida para o ventrículo esquerdo, bombeando para o resto do corpo. 

Entre os átrios e os ventrículos, tem duas valvas, também há duas valvas na saída de cada ventrículo. Isto é, as valvas são como portas que separam uma câmara da outra, permitindo que o sangue circule dentro do coração no sentido correto.

Portanto, no funcionamento normal do coração do cão, as valvas atrioventriculares se abrem, permitindo a passagem do sangue que vem do átrio para dentro do ventrículo. As valvas se fecham e impedem o retorno sanguíneo para os átrios, quando o coração bombeia o sangue para os pulmões e o resto do corpo. 

Doença Valvar Degenerativa

A doença valvar degenerativa causa uma falha nesse processo de circulação do sangue. É mais comum na valva mitral, que separa o átrio esquerdo do ventrículo esquerdo. A cardiopatia valvar é provocada pela deterioração do tecido conjuntivo que compõe as valvas, já que quando mais espessas, encolhidas e distorcidas, apresentam falhas para fechar.

Nesse sentido, a insuficiência da valva causa o retorno de sangue do ventrículo para o átrio prejudicando a saída de sangue dos pulmões em direção ao coração, resultando acúmulo de fluidos no pulmão.

Consequência disso, o coração do cão se hipertrofia e dilata, aumentando o volume de sangue bombeado, podendo inibir, dessa forma, os sintomas da doença, a mantendo silenciosa. Porém, esse mecanismo de compensação pode resultar em insuficiência cardíaca e edema pulmonar.

Sintomas

Apesar de hereditária e comum em cães de médio e pequeno porte, algumas raças estão mais predispostas a apresentar a doença valvar degenerativa como Cavalier King Charles Spaniel, Dachshund, Poodle Miniatura, Pinscher, Schnauzers Miniatura, Lhasa Apso e Shih Tzu.

Sintomas em cães com insuficiência da válvula mitral:
  • Dificuldades ao realizar exercícios físicos;
  • Cansaço fácil e indisposição para atividades rotineiras;
  • Respiração, pulso e ritmo cardíaco alterados;
  • Tosse que evolui com a gravidade da doença.
Fatores que podem complicar o quadro da doença:
  • Arritmias cardíacas;
  • Dietas ricas em sódio;
  • Lesões na musculatura do coração;
  • Anemia;
  • Exagero nos exercícios físicos e problemas em outros órgãos.
Diagnóstico

Com o intuito de identificar a doença, algumas alterações podem ser observadas; como por exemplo o sopro no coração, diagnosticado através do exame de auscultação, com o estetoscópio.

Além disso, para analisar o funcionamento do coração e a gravidade de cada caso, é utilizado o ecocardiograma. Da mesma forma, outros métodos são utilizados como radiografias do tórax, eletrocardiograma e Holter ECG.

Tratamento

O tratamento é realizado com medicamentos para melhorar o funcionamento do coração e reduzir os sintomas.

O cardiologista veterinário deve sempre acompanhar de perto o Pet. Realizar checkups é a forma ideal de proporcionar saúde ao seu cãozinho e identificar o tratamento no estágio inicial.

Deixar uma resposta

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.