A nutrição animal pode atuar na prevenção de doenças do seu pet

A nutrição animal pode atuar na prevenção de doenças do seu pet

Como a nutrição animal pode prevenir doenças?

Nos dias atuais percebemos que as pessoas estão cada vez mais conscientes de suas próprias dietas e do impacto que elas têm em sua saúde. Esse comportamento se estende para seus animais de estimação. Os tutores estão cada vez mais interessados no que os companheiros de quatro patas estão comendo e como isso pode afetar a saúde do animal.

A indústria Pet Food atenta a essa mudança de comportamento vem apresentando formulações cada vez mais sofisticadas e específicas. Ao mesmo tempo, é crescente o mercado de dietas alternativas aos alimentos comerciais como as dietas naturais cozidas caseiras e dietas cruas.

Em meio a tantas opções é normal ficar confuso, mas vale ressaltar a extrema importância da escolha do alimento mais adequado para o seu animal de estimação e que esse alimento atenda suas necessidades energéticas e nutricionais. Assim como a dieta humana, a saúde dos cães e gatos depende de uma alimentação correta e balanceada que contenha um grande conjunto de nutrientes para suprir todas as necessidades diárias, são eles: proteínas, gorduras, carboidratos, vitaminas, minerais e água.

Os cães e gatos são espécies distintas e, portanto, apresentam necessidades nutricionais diferentes. Os felinos, por serem carnívoros estritos, são altamente estudados para o desenvolvimento de dietas que atendam suas particularidades e evitar doenças metabólicas e por deficiências nutricionais nessa espécie.

A falta ou excesso de nutrientes pode desequilibrar o sistema fisiológico do animal e predispor o organismo ao mau desenvolvimento corporal e constituição óssea, obesidade, problemas de pelagem e imunológicos.

A necessidade energética e de nutrientes dos animais depende do estágio de vida, grau de atividade física e status reprodutivo.

As diferentes fases da vida demandam necessidades nutricionais distintas. Animais saudáveis normalmente comem comida suficiente para satisfazer suas necessidades de energia. É uma das tarefas do nutricionista garantir que todas as outras necessidades de nutrientes sejam atendidas dentro das suas necessidades de energia. As maiores demandas metabólicas ocorrem durante o crescimento, gestação e lactação, e é quando uma dieta de manutenção tem maior probabilidade de resultar em problemas nutricionais.

A manutenção de uma condição corporal magra tem sido comprovada para aumentar a quantidade e a qualidade de vida em cães. Portanto, é recomendável a manutenção de um programa de alimentação para cães e gatos que deve ser avaliado levando em consideração a condição corporal do animal, o estágio de vida e a saúde em geral.

Quanto ao grau de atividade física observamos que os cães atletas ou muito ativos necessitam de alimentos ricos em nutrientes e com alto valor energético, já os castrados e sedentários precisam ter a dieta adaptada ao estilo de vida. O nível reduzido de atividade física precisa ser equilibrado com uma alimentação de baixo teor calórico e de nutrientes especiais para apoiar essa condição.

Ao se garantir a ingestão de um alimento balanceado em micro e macronutrientes e dentro da necessidade energética de cada animal se estará garantindo longevidade e prevenção de doenças futuras em decorrência do sobrepeso ou até mesmo da carência ou excesso de nutrientes.

A nutrição pode ter a função de otimizar funções metabólicas e fisiológicas gerando benefícios à saúde através do uso de alimentos funcionais. Os alimentos funcionais englobam tanto alimentos quanto ingredientes que cumprem as funções nutricionais básicas ao serem ingeridos, mas demonstram ser capazes de controlar funções corporais no sentido de auxiliar na proteção contra enfermidades como câncer, osteoporose, doenças coronárias, entre outras. Tais ingredientes podem ser incluídos nos alimentos comerciais ou caseiros. Alguns exemplos são as fibras, os prebióticos, probióticos e ácidos graxos poli-insaturados, dentre outros.

“A nutrição animal é definida pelo conjunto de processos em que um organismo vivo digere ou assimila os nutrientes contidos nos alimentos, usando-os para seu crescimento, reposição ou reparação dos tecidos corporais e também, para elaboração de produtos.”

Fibras

As Fibras são compostos provenientes dos vegetais e não são digeridos pelas enzimas do trato digestivo de cães e gatos.  Recentemente, estudos indicam que a inclusão de fibras na dieta tem funções benéficas para manutenção da saúde do trato gastrointestinal e prevenção de doenças como o câncer de colón. Sendo reconhecida a importância da inclusão adequada na proporção de fibras solúveis e insolúveis nas dietas de cães e gatos.

Probióticos e Prebióticos

Os probióticos são microrganismos vivos adicionados aos alimentos, que ao serem fornecidos continuamente na dieta, afetam de forma benéfica o organismo animal no desenvolvimento da microbiota intestinal. São utilizados a fim de evitar infecções entéricas e gastrointestinais. Já os prebióticos tem função de promover o desenvolvimento e/ou ativar o metabolismo de determinado grupo de bactérias benéficas ao trato intestinal. Os prebióticos mais empregados na alimentação animal são os mananoligossacarídeos (MOS), os frutoligossacarídeos (FOS).

Ácidos graxos poli-insaturados

Os ácidos graxos são fontes energéticas de grande importância para os animais carnívoros, como os cães e os gatos. Eles também possuem função estrutural importante nos organismos vivos, na forma de fosfolipídios, como constituintes das membranas celulares. São divididos em dois grandes grupos o ômega 3 e ômega 6. Em estudos recentes, descobriu-se que alterando a proporção e a ingestão dos ácidos graxos poliinsaturados ômega3 e ômega6 da dieta, pode-se modular e controlar a severidade de doenças, particularmente as relacionadas a processos inflamatórios. Baseados nisso a suplementação destes ácidos graxos tem sido largamente utilizada para tratar problemas de pele, articulares e doenças cardiovasculares.

Dra. Karina Roque é médica veterinária, especialista em nutrição animal, com mestrado em Ciência Animal com ênfase nas áreas de pesquisa de metabolismo e nutrição clínica em animais de companhia, pela UFMG. Realiza atendimentos em nutrologia para cães e gatos e  serviço de consultoria em nutrição clínica.

Deixar uma resposta

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.