Glaucoma em cães: tudo o que você precisa saber!

Glaucoma em cães: tudo o que você precisa saber!

O glaucoma em cães é definido como um grupo de doenças que causam o aumento da pressão do líquido que preenche o olho. Esta pressão é chamada de pressão intraocular e danifica rapidamente os tecidos nervosos do olho e, se não controlada, pode provocar cegueira irreversível.

Porque ocorre aumento da pressão intraocular?

O olho contém um líquido (humor aquoso) que circula continuamente no seu interior. O humor aquoso é produzido e drenado constantemente mantendo a pressão intraocular entre 13 a 23 mmHg nos cães.

Qual a causa do glaucoma em cães?

O aumento da pressão intraocular é quase predominantemente causado pela deficiência de drenagem do humor aquoso. De forma didática, glaucoma em cães pode ser dividido em congênito, primário e secundário.

No glaucoma congênito, o sistema de drenagem do humor aquoso não está corretamente formado no momento do nascimento e, geralmente, a doença só irá desenvolver quando o animal tiver alguns meses de idade. Quando primário há o fator genético e animais de raça pura são mais acometidos destacando as raças Akita, Basset Hund, Beagle, Cocker Spaniel, Dashund, Husk Siberiano e Poodle. No glaucoma secundário, causa mais freqüentemente observada, ocorre após evento inicial como hemorragia e inflamação intraocular, deslocamento da lente, traumas, dentre outros. Ainda existe a possibilidade de um tumor dentro do olho que irá provocar o aumento da pressão.

Como diagnosticar e tratar o glaucoma?

O diagnóstico do glaucoma é realizado com a medição da pressão intraocular. Todos os cães com olho vermelho, secreção e lacrimejamento devem ir ao oftalmologista veterinário urgentemente.
Diversos colírios são utilizados com o objetivo de aumentar a drenagem do humor aquoso assim como diminuir sua produção. O nível de aumento da pressão do olho e a causa do glaucoma está diretamente relacionado com a quantidade e intensidade de colírios utilizados. Quando o tratamento com colírios não reduz a pressão intraocular de forma satisfatória, pode optar-se pelo tratamento cirúrgico. É importante salientar que o glaucoma pode ser controlado, mas não curado, podendo ocorrer piora do quadro independente do tratamento.

Dr. Gustavo Fulgêncio, especialista em oftalmologia veterinária, compõe a equipe multidisciplinar do Centrovet e pode avaliar melhor cada caso. Entre em contato.

Deixar uma resposta

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.