Vírus da Leucemia Felina (FeLV): dúvidas frequentes

Vírus da Leucemia Felina (FeLV): dúvidas frequentes

A leucemia viral felina (FeLV) é uma das doenças mais comumente diagnosticadas em felinos no Brasil, e em Belo Horizonte, o número de gatos infectados é muito alto.

Causada por um retrovírus, a FeLV acomete exclusivamente felinos, não trazendo riscos para humanos e cães que convivem com o gato positivo. A transmissão da doença ocorre por meio do contato de um gato positivo com um negativo, por meio das suas secreções corporais: saliva (brigas e lambedura), urina, fezes e leite, por exemplo. Uma gata gestante também pode transmitir a patologia para seus filhotes, durante a gestação.

O gato FeLV  positivo, na maioria das vezes, se encontra assintomático no momento do diagnóstico, assim como durante a maior parte de sua vida. Este pode apresentar, ao longo da vida, diversas alterações clínicas, sendo os mais comuns a anemia, o desenvolvimento de linfomas e a imunossupressão.

O diagnóstico da leucemia viral felina FeLV é complexo, sendo que os testes a serem realizados em cada gato devem ser escolhidos pelo médico veterinário especializado em medicina felina, de acordo com a individualidade de cada paciente. Devido à alta incidência da doença no Brasil, é muito importante que todos os felinos sejam testados, para que sejam devidamente monitorados e tratados. Além disso, é essencial que gatos positivos não tenham contato com felinos negativos não vacinados, para evitar a transmissão. Atualmente, existem vacinas disponíveis no mercado para a FeLV, e todos os felinos negativos para a doença devem ser vacinados com tal.

A FeLV não tem cura, mas tem controle. Em gatos positivos assintomáticos, existem diversas ferramentas que ajudam à mantê-los sem manifestações clínicas por mais tempo. Em gatos sintomáticos, o tratamento varia de acordo com a alteração clínica apresentada. Todo gato FeLV positivo deve (e merece) ter uma vida normal, repleta de amor e carinho. Os monitoramentos devem ser frequentes, e ninguém melhor que o médico veterinário especializado em medicina felina para diagnosticar, monitorar e tratar a doença.

Especializada e mestre na área de Medicina Felina, a Dra Marina Moller Nogueira realiza atendimentos em medicina felina no Centrovet.

Deixar uma resposta

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.