Insuficiência Renal Aguda em cães e gatos

Insuficiência Renal Aguda em cães e gatos

A Insuficiência Renal Aguda, na maioria das vezes, é uma condição grave, em que a diminuição abrupta de uma ou mais funções dos rins, leva o paciente a se sentir mal e caso não sejam tomadas condutas corretivas rapidamente, o quadro pode evoluir para óbito.

Suas causas são variadas e quando se trata de insuficiencia renal aguda, a identificação da causa (ou das causas) é primordial, já que sem o controle ou tratamento dessa causa de base, os rins continuam sofrendo injúria/lesões, impedindo sua melhora e o reestabelecimento de suas funções adequadas. Quadros de: desidratação, intoxicação, infecção, doença renal crônica, disfunção cardíaca, hipotensão e obstrução urinária são alguns dos exemplos de possíveis causas de base que geram injúria renal aguda e consequente insuficiência renal.

Prostração, anorexia, vômitos, hálito amoniacal, diarréia e diminuição do volume urinário são alguns dos sinais clínicos que podem estar presentes no quadro de insuficiência aguda de cães e gatos.

A internação dos pacientes nessa condição é importante, pois geralmente eles apresentam quadro geral ruim e um tratamento intensivo é necessário. Como já mencionado, a identificação e tratamento da causa de base é essencial, mas esses pacientes também necessitam de um tratamento de suporte eficiente. Reposição e manutenção da volemia (volume de sangue), controle e correção das perdas hídricas por vômito e/ou diarreia, controle e correção dos desequilíbrios eletrolíticos, suporte nutricional adequado, controle e correção de anemia arregenerativa e de oligúria/anúria (diminuição/ausência de volume urinário) caso estejam presentes.

Uma boa estrutura da internação é importante nesses casos, além de monitoramento intensivo com exames clínicos constantes e exames laboratoriais sequenciais. Condutas rápidas de acordo com as alterações do paciente podem ser decisivas no tratamento. Porém, é sabido que quadros de insuficiencia renal aguda são graves e o prognóstico é de reservado a desfavorável, sendo importantíssima, sua prevenção.

A hemodíalise em cães e gatos pode e deve ser realizada nos casos em que o paciente não apresenta evolução satisfatória nas primeiras 48 horas de internação e tratamento convencional, ou mesmo antes desse prazo, nos casos em que há diminuição do volume urinário arresponsível ao tratamento medicamentoso.

Ao observar um ou mais desses sinais clínicos compatíveis com insuficiência renal aguda, o tutor não deve esperar para levar seu pet para uma avaliação de um médico veterinário. Caso seja constatada alteração renal, procure um nefrologista veterinária para acompanhamento do caso.

Dr. Gabriel Rabelo – Nefrologia veterinária

Deixar uma resposta

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.